Logos

"Eu estava com Ele como arquitecto, e era o seu encanto… brincava sobre a superfície da Terra, e as minhas delícias é estar junto dos seres humanos" (Pr 8, 30-31)

A sabedoria de Deus cria como o arquitecto, brinca como a criança, delicia-se de estar connosco como o apaixonado!
Encontro nestas palavras um Deus criativo, encantador, despreocupado e amante.
E se cria, se encanta, se brinca na superfície da Terra é por querer estar com quem ama!
Aqui está o segredo da sabedoria.
Logos
"Um dia em que estava com eles à mesa, mandou que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o Prometido do Pai"
 
 
Esperar.
Esperar com esperança.
Esperar na certeza da Promessa daquele que tudo providenciará.
Já O ouvimos falar e sabemos como age o nosso Deus.
Não tem pressa.
Ele está fora do tempo.
Ele tem a "sua hora".
Esperemos a força do Espírito Santo, "dentro de poucos dias"!
Logos
"... a palavra que ouvis não é minha, mas é do Pai, que me enviou"

Jesus remete a sua sabedoria para o Pai que O enviou.
 O que podemos ver em Jesus - o Testemunho, a Palavra - é revelação de Deus que se faz próximo.


E, nos altos e baixos da vida, o Paráclito vem e recorda-nos tudo o que Jesus nos disse.

Como não louvar este Deus que assim se nos dá?!
Logos
Hoje tirei de vós o opróbrio do Egito

Hoje é o dia em que o Senhor age em nosso favor.
 

Porquê este sublinhar do presente?
Deus está fora do tempo, numa dimensão onde passado e futuro se unificam.
Não O vemos, passa despercebida a sua ação em nosso favor, mas Ele age e faz acontecer a nossa salvação!
Logos
«Senhor, meu Deus, como saberei que a vou possuir?»
 
"Abrão acreditou no Senhor, o que lhe foi atribuído em conta de justiça", mas não deixou de perguntar, de pedir um sinal que servisse de garantia do que ia receber.
 

E Deus não se fez rogado! Deu-lhe o sinal, o mesmo pelo qual ainda hoje O veneramos - a aliança.

Por este mesmo pacto podemos, hoje, ter garantia da presença de Deus nas nossas vidas e de que iremos possuir o bem prometido.
Logos
Não temas Sião […] O Senhor, teu Deus, está no meio de ti como poderoso salvador! […]
Ele dança e grita de alegria por tua causa, como nos dias de festa.

Alegria, alegria, alegria!



Canta-se de alegria, dança-se de alegria, até se dão gritos de alegria.
E tudo porque se confia naquele Senhor que connosco se alegra e que é garantia do mesmo júbilo.

Agradecemos-te Senhor o dom da confiança, o estares connosco na alegria e na tristeza, o teu amor que nos renova, a paz com que nos serenas e que nos faz regressar à alegria!
Logos
Levanta-te Jerusalém


Levanta-te!
Imperativo repetido uma e outra vez no decurso das Escrituras.
Ora dirigido a Israel (representado na cidade-mãe de Jerusalém), ora dirigido a um profeta, ora dirigido a um apóstolo ou mesmo a um cego que pede milagres e está sentado no caminho!… Ora dirigido ao próprio Jesus quando se Levanta do sepulcro, ora dirigido a cada um de nós que nos cruzamos com os caminhos do Evangelho.
Levanta-te e olha as maravilhas que por ti faz o Senhor, aplanando caminhos!
Levanta-te e agradece!
Levanta-te e crê!